Engenharia de Segurança do Trabalho

Atuamos em diversos seguimentos visando a segurança no trabalho, saúde do trabalhador e meio ambiente, através de análise, confecção, implantação e estruturação dos programas com base nas Normas Regulamentadoras (NRs), estabelecidos pela Secretaria de Segurança e Saúde do Trabalho. Além de serviços de elaborações de laudos, avaliações e auditorias. Veja nossos serviços e escolha o que melhor atende a sua organização!

Clique nas opções abaixo para obter maiores informações:

LTCAT – Laudo Técnico das Condições do Trabalho

O LTCAT tem por finalidade cumprir as exigências da legislação previdenciária – Art. 58 da Lei n° 9.528 de 10 de dezembro de 1997, no qual visa documentar a existência ou inexistência de aposentaria especial pelo INSS. Dar sustentabilidade técnica às condições ambientais existentes na empresa e subsidiar o enquadramento de tais atividades no referente ao recolhimento das denominadas Alíquotas Suplementares do Seguro de Acidente do Trabalho (SAT) criadas pelo texto da Lei n° 9.732 de 11 de dezembro de 1998.

Toda empresa precisa elaborar o LTCAT?

Empresas que suspeitem de atividades que gerem direito a aposentadoria especial SIM!

A obrigatoriedade da elaboração do LTCAT não está vinculada ao tipo de empresa, segmento ou mesmo quantidade de empregados. O que importa são as atividades desenvolvidas que exponham o trabalhador a agentes agressivos previstos na legislação trabalhista previdenciária, e que gere direito a aposentadoria especial. A periodicidade do LTCAT não é fixa. O mesmo deve ser revisto sempre que ocorrer qualquer alteração no ambiente de trabalho ou em sua organização, conforme a Instrução Normativa INSS/PRES Nº 77, de 21 de janeiro de 2015, artigo 261, incisos 3 e 4 – IN 77 Entre em contato, faça seu orçamento e converse com um especialista!

PCMAT – Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção

Com base na Norma Regulamentadora NR-18, estabelecido pela Secretaria de Segurança e Saúde do Trabalho, através da Portaria 3214/78, do Ministério do Trabalho, o PCMAT – Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção, é um documento gerenciador dos riscos existentes no ambiente de trabalho, da área da construção cível.

Seu objetivo é estabelecer ações preventivas e corretivas para garantia da saúde e integridade física dos empregados, bem como medidas administrativas para operação segura de equipamentos e máquinas no processo da construção.

A elaboração e cumprimento do PCMAT é obrigatório nos estabelecimento de obras com 20 trabalhadores ou mais, contemplando os aspectos da NR 18 e outros aspectos complementares de segurança.

Entre em contato, faça seu orçamento e converse com um especialista!

PPR – Programa de Proteção Respiratória

Com base na INSTRUÇÃO NORMATIVA SSST/MTB Nº 1, DE 11 DE ABRIL DE 1994, o PPR – Programa de Proteção Respiratória é um conjunto de medidas que visa controlar a incidência de doenças ocupacionais associadas à inalação de materiais dispersos no ar e considerados prejudiciais à saúde.

A realização da análise critica dos resultados obtidos no monitoramento ambiental sinaliza medidas necessárias, de controle, suficientes para a proteção dos trabalhadores expostos as concentrações: de gases, vapores e particulados em suspensão, que possam desenvolver problemas respiratórios.

O PPR é obrigatório à todas as empresas em que seus usuários necessitam do dispositivo respirador, e que tenham ameaças como poeiras, fumos, névoas, fumaça, vapores e gases químicos.

Entre em contato, faça seu orçamento e converse com um especialista!

PCA – Programa de Conservação Auditiva

Com base na Portaria nº 19, de 09 de abril de 1998, o PCA – Programa de Conservação Auditiva tem como objetivo a adoção de medidas de controle suficientes para a proteção dos trabalhadores expostos a níveis de ruído que possam desenvolver a perda auditiva induzida pelo ruído ocupacional (PAIRO).

Ele é um conjunto de medidas coordenadas que previnem a instalação ou evolução das perdas auditivas ocupacionais. É um processo contínuo e dinâmico de implantação de rotinas nas empresas.

Programa previsto na NR – 9, o PCA visa a preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequentemente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venha a existir no ambiente do trabalho. É O instrumento de gestão transparente e participativa que pressupõe ações a serem desenvolvidas no âmbito da empresa sob a responsabilidade do empregador.

O PCA é obrigatório em organizações e ambientes onde existir o risco para a audição do trabalhador. O ruído associado a agentes químicos, radiações ionizantes, frio/calor/vibração, acidentes com traumatismo cranioencefalico, barotraumas e alérgenos, são agentes ocupacionais que provocam perdas auditivas.

O benefício da implantação do PCA, além de conservação auditiva, valoriza o trabalhador, promove a elevação da autoestima, proporcionando melhor resultado e satisfação no âmbito ocupacional.

O PCA envolve a atuação de uma equipe multiprofissional, pois são necessárias medidas de engenharia, medicina, fonoaudiologia, treinamento e administração.

Entre em contato, faça seu orçamento e converse com um especialista!

PPRA – Programa de prevenção de risco ambientais

Com base na Norma Regulamentadora NR-09, estabelecido pela Secretaria de Segurança e Saúde do Trabalho, através da Portaria 3214/78, do Ministério do Trabalho, o PPRA – Programa de prevenção de risco ambientais, é um documento gerenciador que tem como objetivo definir uma metodologia de ações preventivas para garantir a preservação da saúde e integridade física dos trabalhadores, diante dos riscos existentes no ambiente de trabalho.

Os riscos ambientais estão presentes em agentes físicos, químicos e biológicos, de acordo com a concentração ou intensidade no qual o trabalhador é exposto, os quais são identificados através de:

Toda empresa é obrigada a implementar o PPRA?

Com base na Norma Regulamentadora NR-09, estabelecido pela Secretaria de Segurança e Saúde do Trabalho, através da Portaria 3214/78, do Ministério do Trabalho, o PPRA – Programa de prevenção de risco ambientais, é um documento gerenciador que tem como objetivo definir uma metodologia de ações preventivas para garantir a preservação da saúde e integridade física dos trabalhadores, diante dos riscos existentes no ambiente de trabalho.

PPRA – Programa de prevenção de risco ambientais

Por lei, todos os empregadores e instituições que mantém vinculo empregatício com seus empregados são obrigados a implementar o PPRA, sejam industrias, hotéis, prestadores de serviços, escolas, hospitais, transportadores, farmacêuticas, etc. O não cumprimento da norma estabelece penalidades que variam de multas e até interdições. Entre em contato, faça seu orçamento e converse com um especialista!

 

APR-HO – Análise Preliminar de Riscos em Higiene Ocupacional

A Análise Preliminar de Riscos em Higiene Ocupacional APR-HO, é uma ferramenta essencial para elaboração de riscos ocupacionais. É uma técnica qualitativa para a identificação e classificação dos impactos de higiene ocupacional relacionados com a execução de atividades administrativas, operacional e de manutenção. É um documento muito utilizado pelos profissionais no processo de elaboração do PPRA.

Seu objetivo é estabelecer a caracterização básica das exposições através da pesquisa sistemática das tarefas desenvolvidas por um determinado GHE – Grupo Homogêneo de Exposição subsidiando a tomada de ações para estabelecer prioridades e periodicidade das avaliações, bem como decisões sobre controles emergenciais que mantenham as citadas exposições dentro da tolerabilidade.

O processo de desenvolvimento envolve informações de referências que são colhidas da seguinte forma:

*Visitas ao campo;

*Coleta de dados sobre as instalações;

*Listagem dos agentes ambientais

(riscos físicos, químicos e biológicos);

*Listagem dos trabalhadores por função, atividade e tarefas similares;

*Categorização do GHE/GES; − Análise Qualitativa da Exposição Ocupacional

*Atribuição da potencialidade de alteração, dano ou lesão à saúde

de cada agente ambiental;

*Entrevistas com os lideres e trabalhadores;

*Descrição das medidas de controle existentes;

*Definição do Perfil da Exposição Ocupacional;

A APR-HO deve ser revisada e atualizada diante das seguintes situações:

*Quando sugerido pela área médica que através de queixas de trabalhadores, ou pelo desencadeamento de doenças que tenham nexo com o trabalho realizado pelo trabalhador.

*Quando houver mudanças no processo de trabalho que implique negativamente ou positivamente;

*Anualmente, já que é parte integrante do PPRA;

 

O Laudo de Insalubridade.

Apresenta parecer conclusivo quanto as exposições no ambiente de trabalho consubstanciais em laudo em conformidade com os limites estabelecidos pela norma regulamentadora n° 15.

A NR15 tem por objetivo o levantamento de dados quantitativos e qualitativos que possibilitem determinar a existência, ou não, de insalubridade na empresa.

 

Elaboração de Laudo com informações das exposições ocupacionais ao risco vibração, subsidio para tomada de decisões quanto as medidas de controle a serem implantadas.

Vibração de Mãos e Braços - VMB

Vibração de Corpo Inteiro - VCI

Elaboração de Laudo com informações das exposições ocupacionais a níveis de pressão sonora.

Subsidio para tomada de decisões quanto as medidas de controle a serem implantadas.

 

Elaboração de Laudo com informações das exposições ocupacionais a sobrecarga térmica, subsidio para tomada de decisões quanto as medidas de controle a serem implantadas.

Elaboração de Laudo com informações das exposições ocupacionais a agentes químicos, subsidio para tomada de decisões quanto as medidas de controle a serem implantadas.

O Laudo de Periculosidade qual tem por objetivo o levantamento de dados que possibilitem determinar a existência, ou não, de agentes considerados como periculosos existentes nos postos de trabalho.

 

Empresa

Contato

Aratec - Assessoria
 (16) 3463-7370
 (16) 99798-4339

seguranca@aratec.com.br

  

JoomShaper